Análises [3]


Hoje, sinto que a tristeza me dominou por completo. Não tenho forças para seguir em frente e até passo a acreditar que a resposta será sempre a mesma: não.

Já não sei se as batalhas que travei foram mesmo vencidas ou apenas sonhei. Não tenho certeza de caminho, quando nenhum me parece certo seguir.Meu estado de espírito me rouba o desejo de fazer coisa alguma, a ponto de eu ter de fazer bastante esforço para cumprir qualquer tarefa a mim apresentada. Já não tenho vontade de escrever, ler ou desenhar e me parece que meus olhos também participam da sabotagem, porque de repente começo a ver coisas onde elas não existem.

Sinto que posso passar dias inteiros na cama, da manhã ao anoitecer. Estou muito cansada e de dia cochilo, à noite fico acordada. Reflito sobre os mistérios do universo e não chego a conclusão alguma. Só resta a certeza de que tudo é mais complicado do que eu imagino e que consigo ver somente um décimo de tudo que é verdadeiro.

Eu li uma vez, em algum lugar, que Einstein procurara anos a fio uma espécie de superfórmula de Newton, que incluísse gravidade, magnetismo e forças eletromagnéticas. Talvez exista em algum lugar uma fórmula que possa combinar - junto com o que Einstein procurava - a vida, o pensamento e a emoção?

Mentalmente tento ordenar tudo o que já li dos grandes escritores e filósofos. Certas noites eu desperto com a sensação de achar as explicações todas em meus sonhos e depois passo horas acordada tentando recordar o que vi. Percebo que a máxima de Sócrates é verdadeira e que há um milhão de pequenas coisas atreladas a cada escolha que fazemos. São elas que realmente ditam quem somos e quando as pessoas dizem que não há destino,elas não percebem que ele está aí:é você que o cria.E as vezes,basta uma única chance para jogá-lo fora.

Uma indolência me dominou inteiramente e não tenho energia para pensar, nem mesmo para comer.Enquanto vivemos,me parece que esperamos em vão.
Hoje, sinto que caí numa crise que pode durar até o fim de minha vida.


Leave a Reply