Lavando a roupa suja

Agora sim a minha vida vai melhorar!Acordei com essa frase na cabeça.Rezei minha novena com muito mais fé hoje( hã?).Era quase uma coisa assim "Santo Antônio, não vou mais pedir, tu já sabe o que tem que fazer, vamos lá!". Sou inquieta nos minutos e paciente nas semanas.Sofro com os afazeres das horas vindouras, mas espero - quase zen - os acontecimentos maiores,estes, que demoram horrooresss para finalmente acontecerem.
Ultimamente, quando estou desanimada com a filhadaputicealheia, digo pra mim mesma "faz de conta que esta vida é um dia de capina com sol quente, ás vezes custa muito a passar, mas sempre passa". É do Guimarães Rosa. Digo aqui a palavra vida não pensando na vida inteira, do berço ao caixão, mas num pedaço da vida mesmo, na famosa "fase".Quando meu coração vai ficando angustiado mesmo,mais, mais e mais, chega um ponto em que a chave vira e ele passa de repente para o mundo da expectativa. Daí repito em forma de mantra, como ensinou minha amiga Ana Lilian,"tudovaidarcerto,tudovaidarcerto".Tenho que fazer isso umas cem vezes, para os medos passarem.Hoje de manhã acordei no mundo da expectativa, essa angústia de gosto bom. Abri os olhos na esperança de que tudo sempre pode melhorar.Tudo mesmo.
Entre tanta coisa que me faz agora ter esperanças de que a vida vai ficar mais feliz, uma bem importante é minha máquina de lavar.Estava pensando nisso tempo atrás, quando o Demetrio me disse que os melhores amigos do homem são o cachorro e a máquina de lavar.Penso nisso quando não tenho tempo suficiente para lavar tudo e as roupas extrapolam os limites do cesto e do imponderável.É o caos.E tudo melhora quando se pode passar uma semana lavando todo dia um monte de roupas, de maneira simples,rápida e econômica. Meu filho,tendo aprendido o valor de uma verdadeira amizade,me ajuda com as roupas pra lavar, entre uma conversa e outra com o cachorro.
Contudo, como em toda e qualquer relação de amizade, a gente tem que aprender a lavar a roupa.E separar umas coisas das outras.Quando aprendi, alguém me alertou que eu deveria dividir por cores.Totalmente no Bobby's World, lembro que imaginei separar todas as blusas azuis,lavar, cansar e desistir.E aí, passar uma semana me vestindo de azul, outra de preto, outra de amarelo...mas aí me falaram que bastava separar as coloridas das brancas. Ufa! Foi uma graaande lição.
Mas eu queria mesmo era dizer que percebi ter também um cesto de roupa suja imaginário;todo mundo deve ter.A roupa desse cesto vou lavando aos pouquinhos,na medida da extrema necessidade.Uma porque água da máquina é que nem saliva,não se deve gastar à toa.E outra porque de nada adianta querer amaciar com Confort uma roupa que já está predisposta a ser dura comigo.
Vai chegar um dia especial em que vou poder ter uma máquina daquelas que lava e seca, tudo junto,deu,tá pronto.Pra resolver os todos os nossos problemas - os coloridos,P&B e até os mais sujos- assim, na hora, rápido e fácil, de uma vez só.Este meu dia ainda não chegou.Mas já fico feliz de pensar que dias assim possam vir a existir.


Leave a Reply