Divagações sobre pombos e o ápice da minha revolta.

Um pássaro não sabe como nem porque voa, ele simplesmente o faz.Mesmo os pombos, que nada mais são do que ratos voadores espalhando sujeira e doença pelo ar, conseguem, graças a sua capacidade de alçar vôo, despertar a simpatia de velhinhas e crianças que os alimentam com migalhas até transformá-los numa epidemia invencível.Percebo que com os canalhas não é diferente: seu ar aparentemente inocente, sugerindo um pedido de salvação é a circunstância atenuante que dá contornos de boas intenções às suas promessas vazias e as recompensas sexuais fornecidas pelos bastiões da redenção romântica são as migalhas que os fortalecem.E num tempo onde os únicos pássaros que você encontra são os pombos,todos os amores que você vive são descartáveis - e não sentem culpa nenhuma por isso.

E agora,chega.


Leave a Reply