Análises [22]

Por mais que eu adooore "essa é a parte em que eu explico", eu já disse né, que não gosto de me explicar.Que eu não sou boa em me explicar.Mas, como de quando em vez a explicação se faz necessária, eu venho aqui e escrevo.

Hoje ela trata sobre o meu ponto de vista.Acho que meu ponto de vista é diferente.Ele na verdade, é consequência de um estado da mente que você só atinge quando desiste de entender as pessoas.Porque quando você desiste de entender os outros, você abre mão de fazer sentido.E quando você abre mão de fazer sentido, o caos instalado se torna coerente.

Qui si convien lasciare Ogné sospetto;
Ogné viltà convien che qui sia morta.
(aqui deixa-se para trás toda suspeita,aqui toda covardia está morta)*

Essa é a exigência para que se entre no inferno, de acordo com Dante.E de acordo com Sartre, o inferna são os outros, ou seja: de nada adianta ter medo, bem como as justificativas são todas desnecessárias.Não se trata de não se importar,só que é muito fácil arranjar explicações para decisões que já foram tomadas.Também é muito fácil fazer remendo com asfalto vagabundo, mas até aí é melhor saber onde os buracos estão para poder desviar deles do que confiar num conserto que com a primeira chuva mais forte, vai se desmanchar.
Muitas coisas na vida que eu decidi fazer não tiveram objetivo nenhum, mas foram sempre muito verdadeiras.A maioria das minhas escolhas são sim por impulso.A diferença é que eu faço piada com isso, porque depois de muito me torturar,muito não dormir buscando a explicação das coisas, eu entendi que não tenho culpa.Que ninguém tem.Que a maioria das encrencas,perrengues e tendéus pelos quais a gente passa podem ser explicados com uma só palavra: "acontece".

Michelle Obama Thumbs Up
Michelle Obama acha isso ó... joínha!

*Ana Pokémon e Rafa Giordano, por favor me corrijam se
 minha tradução do italiano estiver errada =)


Leave a Reply